Ilha do Pico
Índice do Artigo
Ilha do Pico
Hotéis e Restaurantes
Todas as Páginas

Situação Geográfica


Situada a 38º 30’ norte e 28º e 20’ Oeste, fica a 8,3 Km (4,5 milhas) da Ilha do Faial e a 20,4Km (11 milhas) de S. Jorge. Tem 447Km2 (172,6 milhas2), 42 Km (22,7 milhas) de comprimento e 15 Km (8 milhas) de largura.


Descoberta e Povoamento


A data do seu descobrimento não está definida. No entanto, sabe-se que em 1460 já era habitada, tendo o povoamento sido iniciado pela localidade das Lajes do Pico, o primeiro concelho da ilha.


Locais de Visita Obrigatória


Escalada ao Pico – com 2351 m de altitude, a maior elevação do território português é um desafio para quem com uma boa condição física, tem espírito de aventura. Do cume do Pico tem-se uma vista espectacular sobre as restantes ilhas do grupo Central. Para escalar o Pico, deve procurar a ajuda de guias especializados. Pode correr sérios riscos quem não conhece a zona.


Museu do Vinho – conta-lhe a história do vinho nesta ilha.


Adega Cooperativa – onde se produz o famoso verdelho tão apreciado pelos “Czars”. Recebe habitualmente os visitantes, oferecendo-lhe uma prova do VLQPRD “Lajido”, principal Ex-Libris do concelho.


Arcos do Cachorro – uma formação rochosa com a configuração do focinho de um cão deu o nome a esta zona. O mar penetra pelos diversos túneis feitos pela erosão, fazendo efeitos interessantes. Também nesta zona, foi construída uma central eléctrica, que funciona com a energia resultante da força das ondas.

Quinta das Rosas – parque florestal com espécies exóticas.


Museu Industrial - situado em S. Roque do Pico, está instalado na antiga Fábrica das Armações Baleeiras, onde existem apetrechos utilizados na transformação da baleia em produtos como a farinha e o óleo.


Lagoas do Capitão, Caiado e Paul – zonas de interessante paisagem.


Mistérios de Santa Luzia, Prainha e S. João – formados pela lava de erupções vulcânicas, que se verificaram no mar e que se uniram à ilha, são zonas a incluir no seu roteiro.


Furna de Frei Matias – perto da vila da Madalena, é um local de interesse.


Santo Amaro - conhecida por ser uma terra onde a construção naval, teve grande importância. Ainda hoje funcionam aí alguns pequenos estaleiros navais. Visite também a Escola de Artesanato.

Piedade – no parque Matos Souto, existem espécies vegetais raras.

Miradouro da Terra Alta – situado na estrada que circunda a ilha pelo Norte, deste miradouro pode-se observar a Ilha de S. Jorge, assim como a paisagem que a riqueza florestal da Ilha do Pico nos oferece.


Calheta do Nesquim, povoação com pequeno porto de pesca com grande tradição baleeira, foi neste local que se constituiu a primeira Armação Baleeira.


Ribeiras - freguesia com porto de pesca, com grandes tradições na actividade piscatória, terra de bons marinheiros.


Cachalotes e lulas - Se tenciona observar baleias, nadar com golfinhos ou apenas está interessado em baleias e na vida existente nas profundezas do mar, visite a pequena vila de São João, a oriente das Lajes do Pico. Aqui encontrará um magnífico museu com toda a informação sobre o cachalote e a sua fonte de alimento, a lula. Quais as suas dimensões? Quanto anos vivem? De que se alimentam? Como comunicam e a que profundidade mergulham? Quais os seus segredos e de onde provém o seu poder?

Observe a sua arquitectura e percorra um modelo em tamanho real de um cachalote de grande dimensão; compare-o com o ser humano e descubra como os cientistas o estudam.

O Cachalote é a maior baleia dentada, mergulha a grandes profundidades, consegue suster o ar durante longos períodos, tem o maior cérebro, o nariz mais comprido e produz um som mais alto que qualquer ser vivo.

Veja um modelo em tamanho real da Lula Gigante, o maior animal, possuidor dos maiores olhos entre o reino animal, incluindo a baleia.

Os textos são em Inglês e Português, com resumos em Francês e Alemão. Construído por Malcom e Dorothy Clarke em 2004, o museu celebra as suas vidas dedicadas à pesquisa e ensino. Aberto das 10:00H até às 17:30H de Segunda a Sexta (fechado Sábado todo o dia e Domingo de manhã) de 1 de Maio a 15 de Outubro.


Museu dos Baleeiros – situado nas Lajes do Pico, reúne peças em osso e dente de baleia, assim como diversos apetrechos utilizados na caça à baleia. Uma belíssima canoa baleeira, assim como a primeira lancha a motor que foi utilizada nesta actividade, fazem também parte do conteúdo deste museu.